Resenha: A Garota No Trem – Paula Hawkins

Olá pessoal! Tudo bem?

Hoje trouxe a resenha de um livro que eu estava louca para ler, porém me decepcionei bastante.

Sinopse: Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas.
Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.
 
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.
 
Vi a resenha desse livro em alguns blogs e acabei sentindo uma imensa vontade de ler e o fiz. O livro é narrado por três mulheres diferentes. Ana que se casou com Tomapós ser sua amante e que hoje vive na casa que ele morava com ex esposa Rachel, que é uma das narradoras protagonistas. Uma mulher alcoólatra que não conseguiu seguir em frente após o fim do seu casamento e por fim temos Megan que tem uma vida bastante perturbada.
 
Rachel mesmo depois de perder seu emprego, continua pegando trem que pegava para ir ao mesmo, para fingir que ainda tem uma vida não totalmente perdida. O trem para todos os dias no mesmo local, onde Rachel relata sempre a vida do casal que reside ali, criando em sua mente a vida perfeita deles, nomeados como Jess e Jason, mas que em um momento inesperado a faz perceber que o casal não é perfeito, após presenciar uma cena bastante estranha.
 
“Eu gostava de ser a outra. Adorava na verdade. Nunca me senti culpada. Só fingia sentir.”
 
Em vários pontos do livro, troca-se a narradora, o que me fez desgostar bastante do livro. Elas contam suas vidas que em si passa a ser interessante, porém esse vai e vem me deixou meio perdida na história. É impossível gostar de algum personagem quando os conhece de verdade, quando passei a sentir pena de um eu via que ele na verdade era parte de todo o suspense e que não valia muita coisa.
 
Após um dia em que Rachel bebe demais, e recebe uma mensagem de seu ex-marido a mandando ficar longe de sua família, muitas coisas começam a acontecer e os personagens que antes narravam suas vidas separadas, passam a unir-se na história dando uma trama que mexe bastante com o leitor.
 
“Não gosto de perder. Ele já devia saber disso. Eu não saio perdendo em jogos como esse.”
 
O livro tem um suspense excelente que te faz querer entender, a escrita é fantástica, porém eu acho que a autora poderia ter explorado mais os personagens, cheguei em um ponto que eu não sentia mais nada em relação a eles, não podia me identificar com nenhum e via que todos os homens da trama era machistas e egoístas.
 
Coloquei muita expectativa nesse livro e não me surpreendi tanto assim no final. A leitura foi bem estranha e eu queria em certos pontos desistir, mas li até a ultima página. Não foi um dos melhores livros do gênero que li e está longe de ser. 
 
 
 
Nome: A Garota no Trem

Autora: Paula Hawkins

Editora: Record
Páginas: 378
Avaliação





E vocês já leram? O que acharam?
Beijoos e até o próximo post!
Para algumas pessoas que perguntam qual é meu instagram, clique aqui

TALVEZ VOCÊ GOSTE ❤

38 comentários

  1. QUE RUFAM OS TAMBORES KKKK pela primeira vez em meses, eu estou lendo uma resenha de um livro que eu já li haha pela primeira vez em meses, não estou passando vontade de ler um livro haha e na real, eu também não achei esse livro bom :c eu sentia que as vezes as coisas aconteciam rápido demais e as vezes demoraaaaaaava demais… Mas enfim, adorei o post rs sucesso <3

    sariandoporai.blogspot.com.br

  2. Mulher, eu não entendi nada. Que livro louco.Essa coisa de mudança de narrador me irrita muito, sua resenha ficou ótima, mas esse livro definitivamente não faz meu estilo.
    Mal cheguei e já amei seu blog! Abraço!
    blogestrelasdepapel.blogspot.com

  3. Oi, tudo bem? Já faz algum tempo que quero ler este livro, pois a sinopse sempre me deixou curiosa. Pela sua resenha, ele não parece ser tão bom quanto eu pensava. Curti sua resenha, pelo menos quando eu for ler o livro, não vou embarcar na estória com tanta expectativa.

    Beijos,
    Duas Livreiras

  4. Olá, Letícia.
    Vi algumas resenhas bastante contraditórias sobre esse livro. Umas ama, outras odeiam hehe. Eu gostei. E o que mais gostei foi do que você não gostou. Adorei essa troca de narrativa, isso deu um ar de suspense no livro e era o que me fazia ficar grudada nele para saber o que ia acontecer. É engraçado como um mesmo livro provoca diferentes opiniões hehe. Mas concordo que ele não é isso tudo não hehe.

    Blog Prefácio

  5. Olá.
    Exatamente em uns li que gostaram, eu outros que não gostaram e tem até meio opiniões kk. Eu queria ter gostado porque em si a história é boa, mas o conjunto me deixou tão confusa que perdi a paciencia kkk.
    Beijoos.

  6. Oi Leticia, tudo bem?

    Acredita que quando este livro foi lançado, eu senti vontade de ler. Olhei a capa, li mais ou menos a sinopse (não sou muito fã de ler sinopse) e fiquei animadinha. Daí, num mochilão da Record ano passado, ao apresentar o livro falaram tanto, mas tanto, (pô, falar demais sobre os mistérios de um livro de mistério?!) que eu desisti. A sua resenha é a primeira que leio. Fiquei pensando na questão de trocar o narrador, é algo que eu gosto em livros (conhecer a perspectiva de diversos personagens), mas daí desanimei um pouquinho mais quando você falou que não conseguiu gostar, se apegar aos personagens… Pô, o livro tem que nos dar isso! A gente precisa ter alguém ali na história para quem torcer, não é? Ainda na dúvida se leio ou não! rs

    Bj

    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br

  7. Esse é um livro meio problemático, já vi muita gente falando super bem e muita gente que se decepcionou. Essa história de não conseguir criar empatia pelos personagens é algo muito ruim, já passei várias vezes por isso e fez com que eu não gostasse nadinha da leitura. Como ler sobre alguém que você não se importa? Complicado…
    Gosto muito do gênero desse livro, mas provavelmente ficarei no aguardo do filme mesmo… Excelente resenha, beijos!!

    Conhece o nosso blog? Sempre retribuímos visitas e comentários de blogueiros: ourbravenewblog.weebly.com 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *