Resenha: O Pequeno Príncipe

Livro: O Pequeno Príncipe
Título original: Le Petit Prince
Autor (a): Antoine de Saint-Exupéry
Editora: Geração Editorial
Páginas: 160

Sinopse: O Pequeno Príncipe – Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida. Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança. Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger. Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia, ele agora chega ao Brasil em nova edição, completa, com a tradução de Frei Betto e enriquecida com um caderno ilustrado sobre a obra e a curta e trágica vida do autor.

Resenha: O Pequeno Príncipe, narra a história de um piloto que desistiu de ser desenhista quando criança, por sempre ser julgado por adultos pelas suas obras. Esse livro por si só conseguiu me conquistar, ele é simplesmente adorável e desde o primeiro parágrafo me deixou com aquele gostinho de querer terminar e entender o porque do nome.

Acebei lendo o livro em um momento que eu não estava muito bem e ele me deu animo para mudar algumas coisas. A humildade do personagem, a forma co mo é escrito e o jeito simples de ver a vida me deixou completamente atraída, pois é disso que precisamos.

Uma das coisas mais interessantes também é que o próprio autor é personagem do livro, ele o inicia contando como era sua infância, quando fazia seus desenhos e era ignorado pelos adultos.

O essencial é invisível aos olhos, e só se pode ver com o coração.

O autor retrata um homem ao qual perdeu os sonhos quando deixou de lado aquilo que tanto adorava que era desenhar, por conta dos que os adultos falavam. Ele se torna um piloto e um dia sofre um acidente ao qual conhece aquele pequeno serzinho que eu simplesmente achei um amor. O pequeno príncipe é algo que mora em nós, por mais que tenhamos que crescer e amadurecer, devemos sempre sonhar e jamais perder a esperança, pois sem isso nossa vida se torna um nada.

Ele compartilha suas aventuras, contando sobre a rosa que deixou em seu planeta e que o fazia ser quem era, sobre o fato de sempre poder ver o pôr do sol e a qualquer momento, o rei que tudo ordenava e a bela raposa que é uma das partes principais, pois é com ela que ele aprende o que é a amizade.

Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que a fez tão importante

Um livro leve e que nos trás uma tranquilidade enorme na leitura. Ele nos prova que o verdadeiro eu não está na profissão a ser seguida e sim naquilo que vivemos, no que levamos para toda a vida. Nos nossos sonhos e nas pessoas que conhecemos.

Todos deveriam ler esse livro, pois realmente ele nos ajuda a ver o que muitas vezes não queremos ou aquilo que esquecemos com o passar do tempo.

Apenas digo para vocês lerem porque somente assim conseguirão sentir o que realmente ele quer nos passar! O Pequeno Príncipe com certeza é e sempre será um dos personagens mais fofos e inesquecíveis da literatura.

 

E vocês já leram? O que acharam?

Beijinhoos. 💖

TALVEZ VOCÊ GOSTE ❤

50 comentários

  1. Esse livro é um encanto, a primeira vez que li foi quando tive ele como paradidático na época da escola ens. fundamental ainda. Reli um dia desses com minha irmã mais nova e foi só amor. Você viu a animação de 2015? Fiquei apaixonada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *